26 dezembro 2009

"Você pode não acreditar nisto,
mas há as pessoas que passam pela vida
com muito pouca fricção de angústia.
Eles se vestem bem, dormem bem.
Eles estão contentes com a família deles, com a vida.
Eles são imperturbáveis e freqüentemente
se sentem muito bem.
E quando eles morrem, é uma morte fácil,
normalmente durante o sono.
Você pode não acreditar nisto,
mas tais pessoas existem.
Mas eu não sou nenhum deles...
Oh não, eu não sou nenhum deles.
Eu não estou nem mesmo próximo de ser um deles.
as eles estão lá ...
e eu estou aqui. "

Charles Bukowski

24 dezembro 2009



É natal e eu tô aqui sem fazer nada de sensacional. Um pouco de tédio, mas melhor que no ano passado. E muito melhor do que na casa de estranhos!!

Não tô me sentindo chateada de ficar sozinha vendo tv em casa. Até que tô achando bem legal!

HOHOHO!!!

30 novembro 2009


Eu tenho que dizer que sou apaixonada pela Dita Von Teese... Ai, ai... Perfeita, linda, tudo, tudo!

23 novembro 2009

*CAPRICÓRNIO - 22/12 a 20/01 *

Você é metido a sério, conservador e politicamente correto. Na verdade você é um materialista, falso, ambicioso e safado. Você tem uma tendência de ser enrustido em tudo. Grandes homosexuais foram capricornianos. Você é frio, não tem emoções e freqüentemente dorme enquanto está trepando. Você quer manter as aparências. Quando encontra um 'amigo', abraça, deseja tudo de bom... mas na primeira oportunidade que tem executa a sangue frio. No fundo você gosta mesmo é de f.... os outros. Você nunca joga limpo e sua frieza faz de você um sanguinário completo. Mas que importa? Se a grana está entrando,ótimo! Profissões típicas do capricorniano: Banqueiro, Agiota, Traficante.

02 novembro 2009

O pézinho da Clio melhorou. Ainda não 100%. Ainda tenho que fazer curativo todo dia a noite, mas já parou com os remedios e tals... Ela tá quase normal, eu poderia dizer. Se eu dou mole ela ganha a rua. Ontem cheguei da caminhada e ela tava deitadona na calçada, mesmo com aquele super curativo no pé. Ela é fofa demais...
Outra que está bem por aqui é a Olivia, filha d Dolores. Ela apronta várias, e enche o saco geral, assim como a mãe dela na mesma idade.
Curto meus bichos...

19 outubro 2009

PÉZINHO DA CLIO
Na quinta feira passada a minha gatinha Clio foi atropelada. Nâo sei como e nem quem foi, mas creio que não deve ter sido por mal. As vezes os gatos conseguem ser meio bizonhos mesmo... Ela teve uma fratura exposta, que só percebi depois que fui tentar fazer um curativo nela. Com muita sorte, o Molan e o Cesar vieram aqui, e me levaram ao veterinário, as 10 da noite, e eu morri em 250 reais pra consertar o pézinho dela. Se der certo, não vai ter sido caro. Agradecidissima ao Molan que passou seu cartão para salvar a pata da Clio, pois se não fosse por isso, eu estaria bem fodida, e ela idem!
Pra quem pensa que ela está acamada se recuperando... Bem, mais ou menos. Agora ela tá na cama, mas só porque está dormindo, porque se eu der um mole que seja ela some portão a fora e vai visitar os amigos pela rua, me deixando apavorada! Ela fez isso comigo no sábado e sumiu por um monte de horas me deixando de cabelo em pé, até que voltou mancando, e com as bandagens pretas de sujeira! Mas nenhum dano ao pézinho, que na verdade está um verdadeiro pezão!
Fazer curativo sozinha num gato não é nada fácil, tenho que dizer, então posso dizer que até que não tem ficado nada mal!
Orações pela saúde dela, por favor! Ela é fofa e merece!!!
Ah! Agora tô situada na ETA!

video

30 setembro 2009

FUNCIONÁRIOS DO SAEMJA DECLARAM "ESTADO DE GREVE"
Eles querem que autarquia mantenha sistema de plantões e horas extras.

Os funcionários do Saemja (Serviço de Água e Esgoto do Município de Jaú) decidiram em assembléia realizada no final da tarde desta terça-feira (29/9) decretar "estado de greve". A comunicação será feita à autarquia na manhã desta quarta-feira e será dado o prazo de 72 horas previstos na legislação. Caso as reivindicações deles sobre horas extras e plantões não sejam atendidas, a greve será deflagrada na manhã do sábado (3/10). A paralisação irá atingir a totalidade dos trabalhadores da Divisão Técnica, onde estão os braçais e alguns técnicos.
A queda de braço com a superintendente do Saemja, Claudia Baccaro, vem desde o início deste mês, quando ela comunicou que as horas extras e os plantões seriam reduzidos porque o Tribunal de Contas do Estado recomendou que não se fizesse mais da forma como vinha sendo feito há 20 anos.
O Sindicato dos Funcionários Municipais de Jaú entrou na discussão e várias reuniões aconteceram. Na manhã desta terça-feira, a portas fechadas na Divisão Técnica, os funcionários foram comunicados que seria adotado o plantão à distância, quando o servidor fica em casa à disposição e pode ser chamado a qualquer momento. Esse tipo de plantão vai utilizar apenas quatro funcionários, quando no plantão na empresa o número é bem maior. Também nada foi dito sobre a elevação do adicional da hora extra de 50% para 100%.
Acompanhados pelo sindicato, através da sua presidente, Eliana Contarini, e do secretário José Antonio Cavalcante, os funcionários recusaram a proposta do Saemja e marcaram outra assembléia para o final do expediente, à tarde. Esta foi realizada na rua, em frente da Divisão Técnica, quando decidiram pelo "estado de greve".
"Com a retirada dos plantões, os salários dos funcionários do Saemja ficaram defasados. A superintendente alega que esse sistema de plantões, que há mais de 20 anos é realizado, é ilegal. Não aceitamos isso, quando na coleta de lixo adota-se o mesmo sistema", disse Cavalcante.
Embora esteja decretado o "estado de greve", conforme Cavalcante as negociações irão prosseguir pelas 72 horas após protocolada a comunicação. "Queremos a presença do prefeito, que na época da campanha esteve aqui pedindo voto e assumindo compromisso com eles de rever todos os salários e o estatuto do funcionário público. Queremos reajuste no salário-base que está defasado e a hora extra com adicional de 100%", disse o sindicalista. Conforme Cavalcante, o sindicato está dando apoio total à proposta de paralisação dos funcionários. Segundo ele, a paralisação, se houver, será feita dentro da legalidade, tomando-se todas as medidas previstas na legislação.
Os funcionários reclamam também que até a administração passada existiam apenas três cargos em comissão (sem concurso) na Divisão Técnica e que agora são oito.
A superintendente do Saemja, Claudia Baccaro, diz que não pode manter o sistema de plantões porque o Tribunal de Contas vetaria esses pagamentos no futuro.

23 setembro 2009

WTF?


Será que o Damian num me mandava um desses lá do JP?

21 setembro 2009

Ontem tive um ataque de pânico foda! Num foi dos mais fortes, mas foi muito estranho e foda e me assustou horrores. Fiquei bem calma, fiz respiração, me mantive calma e tals, mas a real é que fiquei apavorada. Quando tenho esses ataques assustadores, fico mais ainda que assustada, porque fiquei muito tempo sem ter, e agora ta voltando tudo! Uma merda!
Acho que é o trampo... Ando ultra estressada, perdi minhas horas extras, que era o que dava um up no meu salário, porque apesar de ter uma puta responsa no trampo, fazer balanço mensal, tomar conta de várias coisas, num ganho nem 600 contos por mês! Fala sério heim ? E ainda por cima fizeram o grande favor de tirar nossas horas. Tô muito estressada e fodida e tals mesmo!! Tá todo mundo lá revoltado. Aquela carroça só anda por nossa causa e esse "pessoal" que entrou ai no começo do ano, e num entende nada do bagulho zoa em cima da gente. É o fim da picada! Claro que tô uma pilha! Quem não estaria?
E além do mais, tenho que falar uma coisa... Uma coisa que me dói por dentro e me revolta! Puta merda!! Meu chefe escreve cimento com 'S'!!! Ele escreve 'Simento'!!!! Vê se dá pra suportar isso? Tá bom, ser fodida por um cara fodão é uma coisa, mas ser fodida pro um cara fodido e ainda por cima burro... Tá loco! Ninguem merece isso!!!
E 'pressa'? Ele escreve pressa, de apressado com 'Ç'!!!! Escreve 'preÇa'!!!! Caralho mano! Num dá num dá num dá num dá!!!!
Vai estudar! Vai ler um livro! Me revolto com essas coisas viu...
Tô até pensando em fazer facul ano que vem. Mas num sei não. Num tenho saco pra estudar né... Nesse pnto sou burrinha, mas pensei que já que estou estudando pra concurso... Vai que passo no vestibular também. Num tem nada de bom por aqui, por isso as opções menos absurdas são Letras, Pedagogia, ou Informática numa gratuita fraquinha que tem por aqui. Talvez Navegação Fluvial... Ou talvez nem faça nada. Estudar é um saco, e eu não consigo me manter trancada com um monte de estranhos. Me incomoda. Ainda vou pensar...

15 setembro 2009


s h a n t a l l diz:
meu a tina turner eh demais
pq eu naum sou a tina hein?


Excentric Herself diz:
huahuahuahuhuahuahuahuauhhuahuauh
pq se vc fosse a tina o ike tava apanhando ate hj!!

13 setembro 2009



Plantão no Saemja divide servidores e diretoria



Cerca de 40 funcionários do Serviço de Água e Esgoto do Município de Jaú (Saemja) paralisaram as atividades na tarde de ontem no Setor Técnico, localizado na Vila Nova. O motivo foi a mudança proposta pela diretoria da autarquia para os plantões nos fins de semana.
Segundo apuração do Comércio, a modificação no esquema de trabalho foi feita de forma não-oficial aos servidores escalados para este fim de semana. Descontentes com a proposta, que poderia resultar em perdas salariais, os funcionários acionaram o Sindicato dos Funcionários da Prefeitura, Autarquias e Empresas Municipais de Jaú (Sinfunpaem).
A presidente da entidade, Eliana Aparecida Contarini, representou os trabalhadores na negociação. Segundo Eliana Aparecida, o problema diz respeito ao corte de horas extras e à diminuição do número de funcionários por plantão.
Representando o Saemja na negociação, o diretor técnico Francisco Carlos Martimiano conversou por telefone com a superintendente da autarquia, Claudia Baccaro.
A proposta foi manter o plantão do fim de semana e discutir a questão em reunião marcada para a tarde de segunda-feira. O resultado do encontro será levado ao conhecimento dos funcionários na manhã de terça-feira.

Prática

Martimiano diz que o Saemja pretende regularizar o trabalho dos plantonistas nos fins de semana e feriados. Segundo o diretor técnico, há uma prática antiga no setor de que o funcionário trabalha oito horas por dia, mas marca horas a mais no cartão de ponto. E o adicional de 50%, previsto em lei, seria aplicado ao total de horas anotadas e não às efetivamente trabalhadas.
O diretor técnico conta que a autarquia quer rever esse procedimento porque foi alertada pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE). A assessoria de imprensa do Saemja informa que o órgão fiscalizador apontou excesso de horas extras em relação às contas municipais de 2008.

08 setembro 2009

Tô animada pra fazer concursos e hoje comecei a estudar... O primeiro que vou fazer é pra São José dos Campos, e tô animada. Vamos ver. Mesmo que eu não passe numa colocação boa, se passar já fico meio feliz, afinal faz uns milênios que não estudo nada. Não dá pra dizer que aquele curso ridiculo que estamos fazendo sirva pra fazer a gente pensar em algo... rs
Tudo bem.
Hoje choveu horrores, e deu medo. Queria estar em casa enrolada no edredon pra falar a verdade, mas tudo bem também. Tava no trampo, num dia super estranho mesmo.
Liguei pra saber da Tainá. Foi estranho, totalmente estranho. Ouvi a mãe dela falar várias coisas negativas sobre ela, e idolatrar o cachorro que morreu. O mundo é estranho não? As pessoas mais ainda. Porém cabe aqui uma reflexão. A Shantall tem razão. A gente escolhe o nosso algoz, isso é verdade. A Tainá nunca teve forças pra escapar do dela. Talvez eu também não tenha tido, mas sempre tive muita sorte pra falar a verdade... Sempre que me achar uma pessoa sozinha e infeliz ou achar a vida dificil, vou me esforçar pra me lembrar do dia em que eu encontrei a Tainá na rua, desgrenhada, confusa. Até que minha vida é bem legal...
Excentric Herself diz:
Nossa... Aconteceu um negocio estranho hj...
Marcia diz:
o q?
Excentric Herself diz:
Eu tava descendo a rua do trampo pra rodô, e vi uma mulher vindo. Quando chegou mais perto vi q era a Tainá. Lembra da Tainá?
Marcia diz:
claro
Excentric Herself diz:
Então, qdo chegou mais perto, vi q ela tava toda desgrenhada, suja. Parei e falei com ela, e ela começou a falar um monte de coisas sem pé nem cabeça. Que era pra eu dizer q não a conhecia pq estavam atrás dela, e se eu falasse que conhecia ela, eles viriam atrás de mim. Tava tendo um surto. Tava com uma cordinha amarrada na mão e uma coleira pendurada, e falou do cachorro q fugiu, foi atropelado e morreu. O carro pegou.
Perguntei da mãe dela, e ela falou q tava no veterinário. Falou q tavam tirando tudo dela, q queriam tirar tudo q ela amava dela.
Meu, tava totalmente surtada.
Excentric Herself diz:
Perguntei aonde q ela ia, e ela falou q ia falar com o padre da são Benedito pra ajudar ela a ir embora. Que ela já tava na pista e a policia parou ela e trouxe ela de volta. Meu, parecia a Carrie a estranha. Toda suja de sangue, mijada de cachorro.
Voltei e levei ela pro padre, o padre ligou pra mãe dela, e eles conversaram, mas o padre era meio mala, ficou meio distante sabe... Parecia ate medico de sus. Um nojo. Um viadão.
Marcia diz:
arre
Excentric Herself diz:
Mas acabou falando com a mãe dela, dando uma tranquilizada na Tainá. A mãe dela falou q ia mandar uma moto pra pegar ela, e eu fiquei lá esperando com ela. Meu, as coisas q ela falava, de cortar o coração.
Marcia diz:
credo
Excentric Herself diz:
Falava da mãe dela, das coisas q a mãe dela falou pra ela. Qie a mãe dela tinha saído de casa essa semana e passado a noite fora. vc conhece a mãe dela neh? É mais pirada q ela. É psicotica total e a Tainá morre de medo dela. Meu, foi péssimo. Conversei um monte com ela, pra ela se acalmar, pra ficar de boa, pra me chamar se precisar, mas já imagino q a mãe dela deve ter marretado ela qdo ela chegou, e ela queria fugir de casa, sair de lá. Meu, foi foda.
Excentric Herself diz:
Num sinto pena de gente, mas tive pena da Tainá hoje...

02 setembro 2009

Ter sindrome do pânico é uma coisa bizarra, e triste. É uma grande fraqueza. Não é que nem uma dor, que a gente não controla, mas a gente tambem não controla... E dói. É uma falha, uma fraqueza horrivel horrivel. Impede de viver, de sair, de se relacionar...
Quando tenho crises, não posso ouvir musica, que eu adoro tanto! Não posso ficar em certas posições, tenho que prestar atenção nos sinais, ficar pronta pra chamar a ambulancia, não posso ser tocada, barulhos me incomodam, não posso comer... Não posso dormir... E o medo, medo, medo... Se eu tenho uma crise no ônibus, ai então vira um drama pegar um ônibus todos os dias. Se tenho crise comendo, demoro um ano pra conseguir comer tranquila de novo, se tenho crise na madrugada, acaba com o meu sono, pq morro de medo de dormir.
E assim os dias passam, com medo, tristes, pq no fundo quem tem sabe que vai ter pra sempre. Vai melhorar, e vai praticamente sumir até, mas tá lá no fundo guardado, esperando pra aparecer...

01 setembro 2009

Mais dos pimpolhos da Dolores!







Talvez eu não tenha dito que na segunda feira passada virei avó pela segunda vez no mês!! Dessa vez a Dolores teve filhotes!!!! Impressionante! Muito impressionante mesmo! Ela nem sai de casa e eu pouco deixo ela ter contato com o Mun-rá, aquele safado lá fora, então fiquei meio sem entender como é que ela emprenhou, mas tudo bem! Nem me desespero! Os filhotes são fofos, e tenho certeza que algum voluntário vai aparecer pra leva-los pra um bom lar! =D Olha o pimpolho da Dolores ai embaixo. Abaixo dele o irmão... Ou irmã, vai saber... Embaixo da foto, foto do filhote da Branquinha. Fala sério? Quem não quer um desses em casa??? Sou uma vó orgulhosa!!!



29 agosto 2009

Hours of Wealth
Opeth
Found a way to rid myself clean of pain
And the fever that's been haunting me
Has gone away
Looking through my window
I seem to recognizeAll the people passing by
But I am alone
And far from home
And nobody knows me
Never heard me say goodbye
Never shall I speak to anyone again
All days are in darkness
And I'm biding my time
Once I'm sure of my task I will rise again

28 agosto 2009

Várias vezes ao longo da vida eu pensei em me matar... Algumas vezes eu até mesmo tentei. Se eu tivesse que dizer algo sobre o momento em que eu achei que realmente acabar com tudo era a solução, seria que eu nunca estive tão sozinha no mundo quanto aquele momento. Muito duro pra uma pessoa. Se eu nunca cheguei lá, só posso dizer que foi por medo, e por uma teimosia absurda. Não posso nem mesmo dizer que ainda bem que não consegui, porque tem algumas horas em que eu realmente fico muito cansada. Esse cansasso é um sinal de que tudo pode estar chegando perto do fim...
O que faz a gente viver ou não? Sobreviver no mundo nem me parece mais uma coisa tão legal. Eu pedi o rumo faz muito tempo, e tenho seguido meio alheia desde então, e essa sensação de que eu só estou por ai vagando nunca me abandonou. Será justo pedir pra uma pessoa que não acabe com tudo porque tudo vai melhorar? Mas não vai melhorar. A gente disfarça, e finge, e empurra mais um pouco, mas melhorar mesmo, não sei.
É agoismo puro pedir pra alguem continuar. Por mim! Porque eu tenho que sentir que alguem no mundo me aprecia, que gosta de mim, que quer falar comigo, e as vezes eu me sinto tão distante de tudo, que uma palavra só daquela pessoa já faz toda a diferença.
É egoismo sim. Eu não pretendo parecer a dona da verdade, mentindo que a gente tem tudo. A gente tem saude, a gente tem a vida pela frente. Tem pessoas que simplesmente não aguentam esse mundo. Tem gente que não era pra estar aqui eu acho... As vezes me sinto muito puta por não ter conseguido acabar com a minha vida! Eu não queria estar aqui! Eu não devia estar aqui!!! Pode ser que tenha um mundo encantado num outro lugar! Um lugar pra gente que nem eu ser feliz, ou o mais proximo disso que eu consiga! Que a gente consiga! Mas nem isso eu sei... E eu tenho um medo danado de não ter nada lá, das pessoas que eu amo terem ido pro nada, e não estejam do lado direito de Deus olhando por mim, me vendo tentando acertar, porque eu tô tentando acertar, de verdade dessa vez!!! Um passo de cada vez, um dia de cada vez... E meu, é tão dificil fazer isso, e sozinha... E dói tanto, tanto...
Mas eu não desisto. Eu pago todo o preço de tudo o que eu fiz, e sobrevivi, pro bem ou pro mal, não importa, porque eu tô aqui ainda, e tenho feito o meu melhor mesmo, sem ninguem, sem saber como. Eu não to preparada pra essa vida, e mesmo assim to aqui vivendo, do jeito que da, da maneira que eu consigo me adaptar a isso tudo, essa loucura que é estar de cara nesse mundo tão estranho, de gente tão estranha, que eu não entendo de jeito nenhum...
Mas é sem garantia nenhuma. Sem garantia que eu vou ser feliz pra sempre, ou vou achar o principe encantado, porque talvez nem seja pra mim, e nem importa. Eu não quero desistir!
Mas isso é pra mim, pras outras pessoas eu não sei. Cada um sabe da sua vida... Mas eu não queria mesmo ouvir que alguem importante pra mim desistiu... É tão duro estar tão separado do mundo que não se possa ser ajudado... É tão duro estar tão separado de alguem que não se possa ajudar...

20 agosto 2009

Já tô cheia de chuva! Tá certo que o tempo tava muito seco, e que uma chuvinha até que não era mal, mas agora ta chovendo demais! Eu tenho cães e gatos! Eles praticamente mofam em tempo umido, e alem do mais, eu DETESTO umidade!!! Odeio!
A Dolores fica rebelde e resolve que não deve ir lá pra fora mijar, tem que fazer na porta do banheiro. Os gatos invadem minha casa! Os bichos piram, eu fico com nojo até das paredes! Eu já disse que um mundo ideal seria afundado no talco, sem cheiro, seco, fino, deslizante. Mas... O mundo é umido...

19 agosto 2009

Sabe que eu estava amando até outro dia? Não amaaaando, daquele jeito, mas amando com modéstia... Mas já acabou. Não costumo gostar tanto das pessoas por um bom tempo. Geralmente minha carência me move mais do que meus sentimentos pelas pessoas, mas mesmo assim tava amando. Mas acabou. Estava gostando muito de um amigo bissexual, mais pra gay, e sabe como é. Nessas situações o amor não costuma proliferar. Eu não fiquei chateada. De verdade. Não acho que gostar de alguem seja uma coisa pra duas pessoas. Gostar de alguém é como uma rua de mão única. Um sentimento pessoal e intransferivel que nem uma passagem de avião. As pessoas não tem obrigação de gostar de volta. Alias, elas podem até mesmo odiar de volta, ou humilhar de volta, mesmo assim quando vc gosta, vc gosta e pronto! É o sentimento mais estranho e louco, e causa imediatamente um aperto no coração, e um medo absurdo, pelo menos em mim eh assim! E se aquela pessoa infartar de uma hora pra outra? E se olhar pro lado e encontrar alguem que ela se identifique na hora?? E se não for com a minha cara, e pior, se ela for com a minha cara????? Muitos sentimentos estranhos que envolvem um sentimento fofo, rosado, macio, mas nada aconchegante. Mas independente de qualquer coisa, geralmente não sou correspondida mesmo, então posso amar um amigo gay, um poste, ou uma toalha de mesa, os três com a mesma intensidade! Grande parte dos meus grandes amores foi platônico. 99% no mínimo. Acho que amo o ideal que faço delas, e quando finalmente conheço, elas nunca são daquele jeito que minha cabeça disse que elas eram. Whatever, eu nunca deixo as pessoas saberem muito. Melhor não. Saber muito abre muitas portas estranhas.
Mas tem algumas pessoas.... Eu sei que não costumo ser amorosa, ou carinhosa, mas tem pessoas que me dão vontade de fazer carinho e pegar no colo... Mas é muito complicado ter tanto contato com essas pessoas. Tenho medo desses sentimentos. Quem não tem? Na verdade nunca entendo como as pessoas agem tão naturalmente numa relação a dois, como se fosse a coisa mais comum do mundo estar grudada com alguem. Pra mim é um sofrimento!!
Tudo bem! Minha nova psicóloga falou que vamos cuidar disso!! Essas ocilações estranhas de humor, essa vontade de estar perto, e de sai de perto... Enfim, essas esquisitices.
Voltando ao meu amor, não sei não. Acho que vamos ficar muito amigos. Eu gosto de encostar nele, segurar na mão. Dificil eu querer segurar na mão de alguem, mas na dele eu gosto. Mas ele também tem um grande amor, e eu acho que ele está feliz. Isso já está bom. Meio triste, sei lá... Tudo no mundo tem mesmo que ser assim tão triste? De verdade? Eu falei pra psi que não imaginava que ser gente grande era assim... Não imaginava que eu seria assim. Achava que o caminho da compreensão de todas as coisas levava sempre a felicidade, mas comigo não. São sempre mais perguntas e pensamentos bizarros, muita incompreensão, zilhões de dúvidas. E medo, medo, o tempo todo. Medo solitário sem ninguem pra dividir...

18 agosto 2009

Fiquei feliz com visitas no Blog!!! Eu sempre achei que só eu e mais uns três lessem o que eu escrevo aqui. Uma delas é a Shantall, essa ai!!! rs Ela me desenhou no post embaixo desse, e sem muito respeito pela minha pessoa invadiu meu blog e postou EU! Tudo bem, ela eu não ligo! Valew mesmo fofa! Ainda bem que mesmo sem estar presente, vc está sempre presente, mas, pela ultima vez, eu NÃO uso fivelinhas!!!! Outras pessoas também passaram e até deixaram recado! Legal!
Vou tentar ser mais feliz, nem que seja quimicamente feliz!!! Juro que tento mais do que aparento, e caio mais do que deveria, mas sempre tô me levantando...
Hoje tive overdose de tratamento mental, e tive psicologa e psiquiatra. Foi legal voltar a fazer terapia, mesmo porque eu tava precisando. Ultimamente tô totalmente fora do normal. E quanto ao psiquiatra... Vou ter que dobrar a dose do rivotril... Nada demais, mas vou ter que tomar durante o dia. Agora minha carreira profissional acaba, pra dar lugar a Andrea calma, super calma, hiper calma, uber calma! A base de rivotril! E um comprimido inteiro a noite pra dormir. Nã vou conseguir acordar nem pra tomar a dose da manhã... Será que dá alguma merda dormir no emprego???
Mudando de assunto, tô gripada... Se for a suina, tô com uma vara de porcos em cima de mim!!! Hoje alternei entre calor cheio de roupas, molhada de chuva, tremendo de frio seca, e tremendo de frio molhada. Suada com frio também teve. Com certeza amanhã vou ser a proxima vitima fatal de gripe suina aqui em Jau. Caminhei meia cidade na chuva, com um tempo cinza, escuro... Eu gosto. Eu lembro que um dia eu e a Simone andamos pela cidade na chuva, bem no dia em que ela ia embora daqui, numa das visitas que ela fez. Faz tempo que não falo com ela. Onde será que ela está?
Hoje me sinto melhor... Sério. Me sentindo assim, como se as coisas pudessem se ajeitar. As coisas sempre se ajeitam né?
VALEWWW!!!
=D

^^ fike bem ou eu te mato =P

Oi...
me desculpe pela invasão...
mas eh um presentinho... desenhei VC ^^

saum 5am
e queria que tu achasse o desenhinho aqui...

Eu queria te dizer que vc eh FODA com caps..
^^
e que sua irmã ta errada... todo mundo erra...
naum, vc naum eh igual a sua mãe, vc eh a Teacher, a minina chata, insolente, mas que ateh que a gente gosta... que eh uma peste, que gosta de coisa estranhas... mas que ateh que a gente gosta... que eh inteligente, e eh referencia pra um bando de gente... e que apesar de ter cadáveres de bicho de estimação, aranhas na cozinha, um bando de gatos, e brinquedos esquisitos... eh.. ateh que a gente gosta ^^

ah eu gosto do gosto gostoso que ocê tem..
AZEDA!

=*

^^

tenha um bom dia ae, ser...

ass: aquela lah que fica FUDIDA quando c reclama da vida que tem e xilika quando ve que vc FODEU COM O LAYOUT...

ai ai... odiei a aranhinha...
grrrr

musiquinha pro c


17 agosto 2009

Hoje eu ganhei arco iris de presente. Vários, um agarrado no outro. O Cesar levou pra mim! Pena não ter fotografado...

16 agosto 2009

Ontem minha irmã me disse uma coisa que nem em mil anos eu esperava escutar. "Você ficou igualzinha a nossa mãe". Essa doeu heim Márcia... Ser igualzinha a minha mãe não é e nunca vai poder ser considerado um elogio. Difícil lidar com o fato de que a memória de uma pessoa que se foi seja sempre vista pelo lado negativo, ainda mais quando ela é a sua mãe, mas infelizmente é assim que é. Minha mãe foi o meu terror de infância, adolescência, vida adulta. Nunca foi minha amiga, e provavelmente nunca foi amiga de ninguém. Era dura demais, difícil demais. Arrogante, cabeça dura. As pessoas não gostavam dela. Poucas pessoas gostaram dela de verdade, eu acho, e não posso dizer que eu tenha sido uma delas, pelo menos durante a maior parte da minha vida. Acho que só aprendi a realmente apreciar ela quando ela se foi. Seu jeito de ser era tão difícil de conviver, que suas qualidades sempre ficaram apagadas pelos defeitos. E o pior é que a maioria dos defeitos não machucava a ninguém mais além dela mesmo, e de mim e minha irmã, porque ficávamos naquela unidade, aquele apego exagerado, de medo de sermos sozinhas. Ela foi sozinha ainda assim, ainda que tenha tentado na maior parte da vida nos agregar a vida dela. Minha irmã foi forte, ela saiu antes. Eu não tive nem tempo. Quando vi, ela já tinha morrido, e me deixado pelo meio do caminho, sem saber bem como sobreviver no mundo, porque a única coisa que eu sabia do mundo era ela. Só soube viver com ela a maior parte do tempo, e é assim até hoje.
Encarando a realidade de frente, sou uma pessoa um tanto sozinha, sem família ou amigos. Não tenho um circulo social, e se um dia tiver que me aposentar, provavelmente nunca mais sairei de casa, porque simplesmente não tenho aonde ir. Quando tento fazer algo interessante, esbarro não apenas na minha localização física, mas principalmente na minha localização ‘espiritual’ que me coloca a anos luz de distância das pessoas. Não consigo me relacionar. Não sou uma pessoa amada, sou dura demais, pouco eficiente emocionalmente, sou arrogante. Sou a minha mãe. Eu sou o que sobrou dela nesse mundo. A vida pra mim está sendo como foi pra ela, e talvez eu ainda deva agradecer por não ter uma família do meu lado, que possa sofrer tanto quanto ela nos fez sofrer.
Sabe o que eu respondi pra minha irmã? Agora eu entendo melhor rela. É sim. Agora eu entendo ela, como nunca consegui entender antes. O desespero que deve ter sido estar sozinha no mundo com tantas responsabilidades. Se ver sem família, e sem a compreensão dos irmãos. Ver a distância entre ela e o mundo crescendo, e com o tempo, a saúde indo embora, a mente se esvaindo. Ela deu sorte de ter a mim e a Márcia por perto. Como será que vai ser comigo?
Ela sofreu bastante no fim eu acho. Talvez pagando um pouco o mal que ela fez, ainda que sem pensar, sem querer. Ainda que ela quisesse sempre o melhor. Pra mim foi um mal. Minha mãe tolheu qualquer possibilidade de aproximação, de felicidade, ou de normalidade na minha vida. Não apenas ela, claro, mas ela me fez entender, desde criança, que nada disso seria pra mim. As coisas que ela me dizia... Cada coisa que ela me dizia... Se um dia eu conseguisse repetir, encarar... Algumas daquelas coisas nunca deveriam ser ditas a um ser humano. Jamais deveriam ser ditas pra uma criança. Jamais pra um filho, amado ou não.
Não guardo rancor. Não dela. Às vezes um pouco da vida em si. Como diz o Adriano, life’s a bitch. Às vezes me sinto tão triste com tudo o que me levou até aqui, e me prendeu. Agora estou presa aqui, não importa o quanto as pessoas apontem as saídas, meus olhos não podem ver. Talvez porque elas não possam ver também como as coisas são aqui dentro.
Foi uma coisa dura de ouvir num sábado triste a noite Márcia. Essa é uma daquelas coisas que jamais deveriam ser ditas pra uma pessoa. Jamais pra uma irmã...

15 agosto 2009

Minha sexta a noite foi tão esquisita.... A Rubiz veio aqui, e trocamos ideia um tempo, pois não nos viamos desde o Imbolc. Queria muito ter feito algo, mas acabou que não fiz nada literalmente. Atualmente vivo num dilema de amar e odiar os finais de semana. Preciso deles, porque senão vou acabar tento um troço por causa do stress do trampo, mas ao mesmo tempo me sinto tão sozinha que fico achando que o melhor mesmo é trabalhar todo dia.
Acho que não contei que virei avó. A Branquinha deu cria a três filhotes que eu gostaria de dizer que são lindos, mas não consigo ver porque ela não deixa. Apesar de tudo eles são bem pequenos e brancos também. Ou seja, devem ser filhos do vagabundo do Mun-rá. Ah, tudo bem. Não queria, mas já que estão aqui vamos criar né? Jogar fora é que não posso, e tenho certeza de que quando eles começarem a andar pro ai vou ficar encantada com eles! Filhotes são tão fofos!
Hoje pe sabado, e fico mais triste nos sabados, provavelmente porque não faço nada de bom. Mas antes que as pessoas comecem a dizer que não faço nada porque não quero, tenho que dizer que tentei fazer uma festa aqui hoje a noite, e não consegui por falta de convidados! Eu não tenho amigos pra convidar! Em outras épocas, com grana, carro e drogas, as coisas foram mais animadas. Como passei a maior parte da vida vivendo daquele jeito, e não desse, agora não consigo mais fazer amizades como antigamente. E além do mais, todo mundo já tem algo pra fazer, alguem pra visitar, uma balada pra ir. Eu que sou a outsider nesse caso.
É uma situação um tanto estranha, que pode me afetar de maneiras diferentes dependendo da época. Saudades do Carlo que cuidava de mim. Saudade da minha vida de antes, que eu não posso voltar a viver, porque não sobreviveria daquele jeito. O finl de semana ainda não acabou. Talvez algo ainda aconteça heim?
Precido muito de um carro.

13 agosto 2009

Tem um programa fuleiro no SBT que eu assisti uns pedaços hoje por acaso. Eu amo reality show. Sem medo e sem vergonha! Eu adimito! Gosto mesmo. Se eu for me aprofundar nesse assunto aí do reality, tenho que dizer que é porque minha vida anda um pé no saco nos últimos... 13 anos. Ou mais ou menos desde que eu aterrissei nesse pesadelo do centro-oeste que é Jau. Bom, longe de mim querer mudar uma cidadezinha bucólica do interior de São Paulo, mas putaqueopariu! Ô lugarzinho chato!

Mas enfim... Nem era isso que eu ia falar...

Ia falar que amo reality. Assisto todos que eu posso, isso porque só tenho TV aberta em casa. Vale tudo. Esquedrão da moda, 10 anos mais jovem, Troca de familias, A fazenda, Big Brother. Até ai tudo bem, mas e esse "Só Falta Esposa", ou algo do gênero? Puta merda, que coisinha chata! Três barbados que pelo não devem pegar ninguem, escolhendo uma pretendente "séria" pra casar, no meio de um monte de minas que estão obviamente desesperadas por qualquer coisa que lhes apareça pela frente! Porque fala sério. Não deve ser nada fácil aparecer na TV pra todo mundo ver você ser julgada pelo cara, pelos amigos do cara, pelas minas concorrentes, pelas desocupadas que assistem, e ainda por cima levar um pé na bunda em rede nacional!

Além do que o programa é chato de fato. Os caras são de matar! Três caras de idades diferentes, entre meio novo iniciando carreira, quase a beira do desespero pra casar, e idade do lobo.

Levar um pé na bunda é uma experiência única que pode se repetir centenas de vezes ao longo da vida. Uma coisa de doido mesmo, e as minas querem que isso aconteça em rede nacional!!! Alou!!! O que foi que eu perdi? Desde quando expor assim nossa idiotice se tornou uma coisa tão legal???

Aliás, me lembrando disso, tenho que falar de um cara que tem lá no trampo, que está "cortejando" minha amiga de cela, a Tamys. Vixi! Como já falei antes, ele é tão sensual quanto uma toalha de banho, vem de uma cidade do interior mais interior do que essa, e ainda por cima é totemo kusai!!! Entre outras coisas! Ele cortejando a Tamys chega a ser indecente, pra não dizer ridiculo. Sem talento nenhum, sem talento... Minha chefa eh novinha e séria, com objetivos retos e bastante personalidade, graças aos céus, e dá cada bordoada no bruto... Ai, ai, ai... Se eu sentisse pena sentiria pena dele...

Bom, isso é assunto pra depois. Olha a cara dos candangos do programa ai. Fala sério, esses caras devem ter algum problema que não contam pra gente. Nem que seja mental. Ou então eu que tenho e tô falando merda!


Fala sério heim. O que é esse cara de camisa listrada??? Afe!!!

12 agosto 2009

É. Ninguem é dono do que não possui. Mas... Tem sempre uma perda. Num tem jeito. Mas a vida continua e pronto. Fazer o que né?
Dia insuportável no SAEMJA. Hoje minha cabeça não me deu folga... Tem tantas coisas que eu não consigo mais ser objetiva e estou misturando tudo. Tô numa irrealidade total. Num sei mais o que é e o que não é.

10 agosto 2009

Tá frio hoje. Do nada o tempo mudou e ficou frio. Tô com umas sensações estranhas e várias e várias dores no corpo. Só os deuses pra saber como as coisas ficam bizarras do dia pra noite... Ou da tarde pra noite, ou ainda, da noite pro dia.
Tomei um dorflex, mas acho que sinceramente ele não vai fazer muito efeito 'naquelas' dores que eu tô sentindo, mas enfim, só posso esperar passar e tentar não me aventurar tanto.
Tô meio decidida a sair e beber mais e a me entocar menos, e não ter tanto medo, apesar de que medo a gente não controla né. Mas dá pra controlar o fato de correr dos medos ou não. Mas eu não sou mais a mesma...
Ainda bem! Recebi um elogio legal esses dias, no sábado pra ser mais precisa. Estou com cara de mais nova do que a 10 anos atras. Mostrei umas fotos nossas na época da Aladia ainda, e o Cesar e o Molan falaram que eu melhorei muito! Na aparência? É sério isso???? Bizarro... Me sinto com 78 anos, com dores, ataques, crises e sabe-se lá o que mais!!! Mas fiquei feliz, confesso. É legal ouvir elogios, ainda mais porque eu não costumo acreditar em elogios, mas na hora saquei que era sincero. Deve ser o meu cabelo. Tavam mesmo um bagaço naquela época. Foi bem na época da Isis... Acho que eu tava realmente um caco! rs Minha mãe tinha acabado de morrer! Uma crise e um caos total! Mãe morta, eu doida pra chutar o balde geral e me jogar na química (coisa que aliás eu fiz logo numa sequência), "casada" com a Isis, o que se pode dizer que não foi mesmo um mar de rosas. Mas sinceramente, minha vida deu um salto de vários e vários quilômetros daquela época até agora. E juro que foi um salto pra frente, apesar do inferno que foi fumar pedra, me livrar das drogas e tal. Uma merda que eu tenha me relacionado com algumas pessoas que hoje poderiam realmente me dizer ago na época atual, numa época em que eu estava totalmente morta pro mundo, apesar de tentar viver como se não estivesse... Muita coisa deveria ser diferente, mas nem quero pensar nisso. As coisas podem mesmo ser diferentes agora, se bem que comigo, quando as coisas são diferentes, são de dar medo, porque nada comigo é igual ao que quer que seja que exista no mundo. Depois falam que eu não devo ter medo? Ora, por favor! Quem quiser passar um ano aqui dentro comigo, pra tentar entender como as coisas são, pode tentar. Eu garanto que vão sobrar sequelas, como sobraram em mim.
Mas juro, que apesar de toda a tristeza, até me sinto feliz. Eu sou mais do que única! Eu tenho um puta histórico. Eu vivi de verdade! Aliás, eu vivo de verdade até hoje! ;]

09 agosto 2009

Ultimamente a única coisa de que eu tenho falado com todo mundo é sobre pinto. Pinto, pênis, pau, pica... Tô virando especialista no assunto, ainda que faça um certo tempo que eu num tenha um contato efetivo com um... Bom, o que dizer não?
E falando em pinto, ontem fui pro morro com o Molan e com o Cesar tomar Balalaika com suco de pêssego e trocar idéia, e jogar gênius... Foi bem legal mesmo. Eu recomendo. Algumas coisas foram um tanto bizarras, mas nada que doesse. Pelo menos não fisicamente. Outras doeram um pouco...
Encontrei a Rubiz na frente da Ana, e o Danilinho na madrugada tentando comer uma puta do trampo dele. Noite bizarra em vários aspectos. Mas me trouxe uma coisa boa. Whatever... Preciso de um carro...
Dia estranho o de ontem. Enquanto eu tava em casa exercitando meu sagrado direito de não ver ninguém até que foi bom, mas depois cismei de sair. Fui ouvir as pessoas que me dizem que eu devo conviver mais, sair mais, ver mais a vida. E sai, fui pela cidade. Foi ruim. Muito mesmo.
É possível viver sem pensar: E se esse for o último minuto, e eu estou aqui. Eu não fiz de tudo. A gente se acha demais. Como se fizessemos alguma diferença no mundo, e não somos ninguém.
Ontem o Molan me disse que eu me preocupo tanto com as pessoas, mas somo invisiveis no mundo.
Ele tem razão. Eu sinto isso a todo momento. O tempo todo.

04 agosto 2009

03 agosto 2009

Como se já não bastasse o mundo de nóias que habita minha cabeça, o medo da morte, o medo das pessoas, o medo patológico das pessoas, O MEDO FÍSICO PATOLÓGICO QUE EU TENHO DAS PESSOAS!!!!, agora arrumei mais uma pra minha cabeça. A gripe suína! A nóia tá geral pa falar a verdade, a gente tá até limpando o telefone com alquinho toda vez que usa, e já tenho minha própria garafinha de alcool na minha mesa... Mas eu fico com aquilo marretando na cabeça! Tenho que ficar, senão não seria eu! Os gordos são grupo de risco, sabia? Pô, vamos ser sinceros, eu sou gorda! Távamos lendo na net que se vc apresentar sintomas deve se certificar de que te alguém pra tomar conta de vc! Agora que fodeu tudo de vez mesmo! Quem que vai tomar conta de mim? A Dolores??? Pronto, se eu pegar esta merda tô condenada! Sou gorda, não tenho quem tome conta de mim... Fodeu geral!!!!
Queria dar um clique na minha cabeça, tipo, agora vou desligar esse pensamento aqui. Desencanar dele pra dar mais espaço pra esse outro aqui. Quando eu mais tenho que me concentrar em resolver as coisas práticas do dia a dia, mais minha cabeça apavorada me convoca a pensar em coisas sem nexo, e pra falar a verdade, sem importância nenhuma!!!
E o medo das pessoas? Isso é um capítulo a parte... Eu até tento socializar, mas vai me dando um negócio, um negócio... E não confio em ninguém mesmo, e as pessoas começam a agir de uma maneira estranha, ou então minha cabeça acha que elas agem de maneira estranha, mas a verdade é que as pessoas são estranhas para caraleo mesmo! Ai me dá um medo delas! Vixi! Vai saber o que pode acontecer num relacionamento, seja lá qual for?
Aliás, falando nisso, ontem eu escapei de uma! Recebi uns telefonemas ai no final da noite, com um cidadão se convocando pra vir aqui! Pô, tava até de pijaminha já! E outra coisa, pra qualquer contato mais agressivo tenho que ter no mínimo umas 48 horas pra me preparar psicologicamente, senão for assim, corre e me derruba que de outro jeito não vai! Num anuncia que em 20 minutos tá aqui que comigo esse papo não rola! E outra coisa! Tive o final de semana inteirinho pra dar, num dei, vou dar a meia noite do domingo? Mas nem morta!!!!
Resumo da ópera, me tranquei em casa, apaguei tudo, e fiquei com medo de tocarem a campainha numa investida noturna suicida. Acho que em outras épocas eu já fui mais animada... Sei não viu...

02 agosto 2009

IMBOLC




Ontem foi um dia bem legal. Desde cedo as coisas conspiraram a meu favor e recebi várias mensagens ao longo do dia que me prepararam pras mudanças que estão pra acontecer. A comemoração foi muito simples, com a Rubiz aqui comigo. Acendemos velos pro Candlemass e rezamos juntas. Ontem "arrumei" a casa pra Deusa, e senti que tudo ficou certo de novo. O cilo continua, claro... Dia sagrado pra mim em muitos sentidos. Valew irmã!








SATURDAY NIGHT FEVER


A noitada de sábado foi tosca, dando risada com o Lambari e o DG, e claro, vendo TV!


01 agosto 2009

Olha que coisa super massa eu acabei de achar... Aliás, algumas... Pra ficar legal de vez!

Que dizer desse SER...A Andrea eh uma pessoinha bem interessante. Eh cheia de
entrecantos calamitosos, algumas neuroses deliciosamente interessantes, eh uma
dessas pessoas que pra quem eu atendo a porta mesmo que naum toque 3 vezes a
campainha, acho que ela eh um tanto inteligente, e acho que de uns tempos pra
cá, vem usando isso de forma mais intensa, tem a capacidade de tomar as rédeas
da vida e sobreviver.. coisa que eu admiro. Ela eh uma outsider.. adora ficar
pela rua, e eh a pessoa mais engraçada que jah vi quando ta estressada...meio
Lenore, eu acho..De fato ela realmente gosta das Esfihas abertas do Liban, (
isso as vezes me irrita huhu), na casa dela tem 3 dogs, dois gatos, um rato e
por pouco naum teve uma iguana auhauahEla tem livros bem legais, uns bichus de
pelucia muito fofos, e um péssimo gosto pra homens (o vocal do type eh horrivel,
andrea), e o Beba tem cara de meia propaganda de meias Lupo heheDe fato... ela
eh alguem bem interessante!EU AGARANTCHO!BEJOKAS..



Dea ,obrigada por vc ter aparecido em minha vida,amiga,mudei muito desde q te conheci,agradeço a Deus por isso tudo q aconteceu entre a gente,isso soh fez a gente crescer , e eu te amo de paixao pra sempre....sou mas vc ateh debaixo da agua ok...bbjuuzzzzz ...



Ela é um presente, daqueles que a gente ganha sem ser dia especial, sem merecer,
sabe? Embora as nossas vidas tenham tomado rumos distintos e as adversidades
tenham conspirado para nos afastar, a nossa amizade já excedeu a marca dos 16
anos! E sabe pq? Pq ela não é só uma amiga: É minha grande amiga! É aquela que
me questiona mas me apoia; que discorda das minhas idéias mas me aceita como eu
sou; é aquela a quem eu consulto pq tenho certeza que quer sempre o melhor pra
mim. Não tem tempo ruim pra gente não! Os anos, a distância, as diferenças, a
inveja, o ciúme... Nada foi nem será suficiente pra abalar o que a gente
edificou. Da mesma forma que o yin sem o yang não é possível, me tornar o que
sou só foi possível por conta das experiências que vivemos juntas tb. As vezes
sinto um aperto no coração por que sei que estou em falta c/ ela. Prometi que
estaria sempre por perto, caso precisasse de mim, e não fui capaz de cumprir a
minha promessa, e justamente quando ela mais precisou de mim. Espero que ela me
perdoe por ter falhado. Hoje eu entendo que a distância dificulta, mas não
impede que eu cumpra o que um dia eu prometi pra mãe dela. Tá vendo só? Tô
sempre aprendendo c/ ela. Essa é a Andréa vista através dos meus olhos. Aquela,
sem a qual eu jamais saberia o que é uma grande amizade. É a minha melhor amiga.
Falar mais o que?



O que eu posso dizer dela! Se a Andréa não existisse teriam que inventar! É a pessoa mais tudo que existe, não é por ser minha irmã não. Tem uma capacidade de perdoar que parece o Dalai Lama, uma capacidade de amar que parece Madre Tereza de Calcutá, um desprendimento que parece Gandhi...Apesar dos tropeços tá sempre
de pé! Eu te amo fofa!!!!!!!!!!!!!!



Ainda que muito diferentes nós temos muito em comum e conseguimos rir um
bocado... Quando ela diz que apesar de excêntrica é bem comum, não acretidem...
de comum ela não tem nada, rsrsrs! Ela é única, especial, divertida, sarcástica
e, ao mesmo tempo, deprê, mal humorada... como pode se dizer comum? :-)É uma
amiga de pouco tempo, mas sinto como se nos conhecêssemos há anos! Sempre pronta
a ouvir e a dizer o que pensa, fundamental entre amigos de verdade, aqueles que
não falam só para te agradar e que são capazes de dizer o que sentem sabendo
que, se o outro não entender, foda-se!Talvez eu esteja errada sobre algumas das
coisas que disse a respeito da Andrea, pois nunca tivemos algo importantíssimo
que é o "olho no olho", mas a acho ímpar pela sinceridade... amigos sinceros são
raros e isso eu tenho certeza que ela é!Andrea, adorei as noites que passei
contigo ;-), viu? Rsrsrs

Dá pra entender agora porque eu sou tão escrotinha??? rs

Como já dizia a Vivian Chain, Deus gosta tanto de mim que me carrega no colo!
Ontem eu tava meio perturbada, alias, nos ultimos dias. Impressionada com a maneira como minha vida pode dar um 360 da noite pro dia, e confesso, não tava tendo sucesso em aceitar meus problemas. Resolver já são outros quinhentos né?
Então, ontem a noite eu tava meio incomodada com umas bizarrices que eu faço, de acordo com as bizarrices que as pessoas fazem e de acordo com a maneira como eu percebo as coisas e tal, quando de repente a Claudia me salvou literalmente ontem a noite. Fiquei super legal, tão legal que de repente já mudou a noite e ai coisas legais aconteceram! rs E bem, fui dormir tarde e tals, e hoje tava cansada no trampo e bla, bla, bla, sem saco nenhum pra ir po curso de tarde.
Só que lá no curso, uma das minhas professoras começou a falar coisas sensacionais mesmo! Coisas que eram pra mim, pra dizer o mínimo, porque era justamente do que eu tava falando mais cedo com a Tamys, minha companheira de cela! Ela já olhou pra mim na aula, entendeu na hora! Super legal!
Good vibes and Great expectations!!!
A Claudia Hauy me prestou um puta favor hoje me mostrando uma coisa incrível que de repente colocou meu mundo todo no lugar! E olha que isso não é nada fácil heim! rs
Aqui vai uma frase totalmente dedicada a ela, que teve o poder de surgir do nada, na hora certa pra endireitar tudo! Não é ser feliz que importa. O que importa é ser!

"Entender o mundo também é uma maneira de vê-lo. Concordo com Toni Morrison, que ganhou o prêmio Nobel, quando ela diz que a felicidade é a procura de uma totalidade que só acontece com as pessoas que não foram felizes. Para ela, ser feliz é muito chato e muito pouco, porque fecha o ser humano para a totalidade que é a ordem e a desordem, felicidade e infelicidade. No meu caso, se eu quisesse ser feliz, não teria a vida "tão estranha"que tive, teria me acomodado na felicidade"
Rose Marie Muraro

31 julho 2009

Eu escrevi um troço tão louco, mas tão louco, que num posso nem pensar em postar aqui! uhahahu Seria demais até pra mim!!! =D

30 julho 2009

29 julho 2009

Quando eu fico com muito ódio do mundo, geralmente penso em fazer todas as coisas estupidas que eu sempre fiz, mas nem posso pensar em voltar a fazer, tipo, fumar pedra, cheirar, beber tudo o que eu conseguir enfiar pela garganta, largar essa merda de trampo. Auto destruição isso??? Enfim, nem importa... Geralmente eu espero uns dias pra fazer qualquer coisa mais ousada, porque com os dias isso passa. Mas na minha cabeça eu acho que deveria pensar mais calmamente no meu dia a dia atual, e verificar o que eu gostaria de fazer da vida. Tenho ódio quando as pessoas falam comigo como se eu ter parado de usar drogas fosse uma obrigação, e uma condição pra ser feliz! Pô, eu tava muito melhor fumando pedra, quer saber?

27 julho 2009

Ontem foi pra acabar mesmo. Teve excursão do curso nas duas ETAS, e lá fiquei eu enfiada até as 5 e tal da tarde com os "colegas" de classe vendo água ser tratada. Matei saudades da CRaudia e da Cleri. Tamis fez uma saida rápida pela direita pq tava com dor de dente. Deu sorte... Eu segui pro abate...












25 julho 2009

Ó... Pode até ser que as pessoas me achem estranha e agressiva. Eu sou mesmo. Sou agressiva demais, e curto violência e dor, em vários graus. Bom, a gente não controla o que gosta né? Eu não tenho culpa de gostar das coisas assim, mas já que gosto...
Eu gosto de sentir dor, e gosto muito de chorar. Minha vida é um grande inferno! Um pesadelo de dia e a noite! Uma loucura sem fim! Querem exemplos? Essa noite acordei sem respirar, chutando e socando, desesperada. Depois de algusn segundos de desespero profundo, consegui muito precariamente voltar a respirar e fui pro banheiro vomitar, de desespero, suada, torta, apavorada.
Depois de alguns minutos acordada, voltei pra cama meio inconsciente, e ai a paz do sono me levou? Não, claro. Comigo isso não rola. Tive um pesadelo estranho, e acordei apavorada na madrugada. Depois de acordar de novo daquele jeito, e voltar a dormir de novo, acordei pela manhã de novo apavorada de vários pesadelos seguidos!
Tá pensando que é só isso??? Não! Tirando o fato de que acordar como se alguém estivesse me pegando pelo pescoço sem respirar não ser uma coisa tão normal, os pesadelos são praticamente diários. Aliás, diariamente noturnos.
Eu vivo apavorada, com medo, desesperada, pensando em coisas mórbidas o tempo todo, mesmo quando estou rindo, feliz, divertida, flanando pelo SAEMJA. Num consigo ter reações normais com as coisas simples. Pra parecer normal, tenho q imitar os outros. E não consigo! Tenho comportamentos bizarros que eu acho que são normais, e quando vejo a cara dos outros, vejo que to me excedendo! Viver é uma complicação sem tamanho!
Mesmo assim sou ultra-sensível... E sou amorosa, se não tiver que demonstrar muito.


Gato que brincas na rua
Como se fosse na cama,
Invejo a sorte que é tua
Porque nem sorte se chama.

Bom servo das leis fatais
Que regem pedras e gentes,
Tu tens instintos gerais
E sentes só o que sentes.

És feliz porque és assim,
Todo o nada que és é teu.
Eu vejo-me e estou sem mim,
Conheço-me e não sou eu.

FERNANDO PESSOA

SNAPSHOTS







22 julho 2009

I was watching my nowadays favorite TV show: fashion squad! And thinking about some girlfriends who would make a good figure in there, or a bad figure, if you want, and I really got a lot of girls who really need it!
I imagine that should be lots of friends who think the same about me!!! And I know, actually, that I’m pretty strange. I think that the secret of the success of this show is that they usually choose very ordinary people. With a kind of freak or something, or a kind of slut, it couldn’t be possible, never ever!!!
Can everybody imagine me there wearing those shoes and clothes and hair and make up? God! Really disgusting!
It’d be awesome having 10.000 bucks to spend with clothes, or whatever! I could handle with it!! But really, how much costs to make me from the tomboy I am to the girly girl I should be????

21 julho 2009

My family’s in town!!!
My sister, nephews and niece are here for a week of rest!
Well… rest in peace…
Looks great having them around, but I have just a little time to stay together and head out and stuff, but that’s great!! Actually, I don’t miss them enough. I’m a little bit cold I guess. Everything that mess my routine makes me really bad. Having so much people as near as they are makes me bad also, and I don’t mean only physically near.
I woke up this mourning in the middle of a nightmare, as usual… My head is full of thing, and now my days are full of people. They’re not my family anymore. They’re just people, and I don’t feel comfortable when I got people so near, but I really enjoy them all.

19 julho 2009

I’m so disappointed these days… Work sucks, I’m full of bills, and have no family... Ok, I know... I’m just crying and yelling because I’m feeling so... Well, actually I couldn’t tell how I’m feeling about life, and loosing my time doing exactly nothing! Life’s passing, and I’m wasting time doing what? Anything! When I really stop and think about life, about things I really wanted to do and didn’t I feel so angry and frustrated! There’s no reason to being here in a town I hate, losing time, in a work that sucks! I could be in another city, doing great things, fighting for a great job, learning things, giving classes, studying and stuff, and I’m doing exactly the opposite I wanted! Why? I’m not that stupid! I’m making life harder! I can’t find something that gives me power to make the things I need to be happier. A feeling, a thing, I don’t know!
People are making me so frustrated too! I can yell the rest of my life because I don’t have friends and family or starting accept it, but it’s not easy.
I know that’s not the place, not the people, that’s not lack of family. That’s me. I’m weak to fight.

18 julho 2009

Hoje perdi um tempo pra dar uma limpada no MSN. Joguei fora todo mundo com quem eu não falava. Ficava aquele monte de nome lá, e nem eu falava com ninguém, nem ninguém falava comigo.
Quando se chega no fim da vida, não deve ser deprimente perceber que você não foi a pessoa que quis ser? Mas, perai, voltando um pouco, quando é que se chega no fim da vida? O fim é aquela hora da morte, ou o fim é antes? Quando já se está tão derrotado, tão machucado que nem se pode, ou se deve ter mais esperança. A vida acaba quando se para de crescer, quando se perde a esperança ou quando ela se esvai?
Essas teorias idiotas ocupam tempo e espaço e realmente não tem serventia alguma, então passemos pra próxima.
A Rubiz começou a trampar numa banca. Surpresa! Ganhando mais do que eu!!!! rs Fiquei feliz por ela que vai ganhar um salário inicial pelo menos aceitável, mas incrivelmente perturbada por fazer o trabalho de duas e ganhar tão mal e ser tão pouco reconhecida.
É verdade, eu deveri procurar algo melhor. É verdade também, eu tenho um medo horrivel do desconhecido. O que é fácil é confortável pra mim, e sim!, eu tenho medo de mudar. Na verdade nunca tive nenhum problema com isso. Não gostar de mudar é um lado da minha personalidade. Eu nunca encarei como um defeito. É como todo o resto. Uma caracteristica que deve ser aceita, aceitando-se o preço a ser pago por isso.
Eu ia dizer agora que tenho andado meio triste esses dias, mas é mentira né? Vamos ser sinceros. Eu tenho andado meio triste nos ultimos anos, ou atpe quem sabe nas ultimas décadas. Não adianta ficar disfarçando. Eu também não acho que devo ser super feliz. Ninguem deve, ou consegue, e essa é mais uma daquelas cosias que devemos aceitar.
Dando uma olhada assim por alto no que eu escrevi, eu percebo que sou apática demais. também conhecida como preguiçosa, descansada, ou ainda, covarde.
Eu aceito com satisfação a minha insatisfação só pra não ter que pensar muito. Não tem desculpa, é isso ai. Eu não quero reagir.

17 julho 2009

A verdade é uma só. Eu invejo meus amigos que conseguiram sobreviver sem trabalhar até hoje...

16 julho 2009

De tempos em tempos eu posto esse poema do Mario Quinta... É lindo...


Canção do Dia de Sempre

Tão bom viver dia a dia...
A vida assim jamais cansa...
Viver tão só de momentos
Como essas nuvens do céu...
E só ganhar, toda a vida,
Inexperiência...esperança...
E a rosa louca dos ventos
presa à copa do chapéu.
Nunca dês um nome a um rio:
sempre é outro rio a passar.
Nada jamais continua,
tudo vai recomeçar!
E sem nenhuma lembrança
Das outras vezes perdidas,
Atiro a rosa do sonho
Nas tuas mãos distraídas...
Mário Quintana.